Noticias da ferrovia

Uma das maiores preocupações dos diretores de empresas e indústrias são os custos relacionados a logística. E, pensando em auxiliar esses executivos, o grupo IMAM, que há mais de 30 anos atua em consultoria e treinamento em logística, realiza nos dias 08 e 09 de fevereiro, em São Paulo, o curso Como Reduzir Custos Logísticos.

 

O encontro visa capacitar os participantes a identificar as principais atividades logísticas, seus custos e o controle dos mesmos, de forma clara, objetiva e baseada em casos reais, com ênfase nos transportes, armazenagem e manutenção de estoques, que representam os principais valores, avaliando também as demais atividades que interferem no processo.

 

O aluno também vai aprender sobre economias que aumentem a competitividade e contribuam para melhorar os lucros e com indicadores financeiros e operacionais. No caso de atividades terceirizadas, haverá um direcionamento para atitudes que possibilitem desenvolver relações comerciais duradouras com os prestadores de serviços.

 

O público alvo são gerentes, supervisores, analistas, compradores/negociadores e pessoas ligadas à área de logística das organizações. Os cursos do IMAM oferecem coffee-break, material didático e certificado de participação. É necessário que o aluno leve um notebook para o desenvolvimento dos exercícios em planilha Excel.

 

Matriculas através do site: www.imam.com.br

Eduardo Banzato*

Já que o Governo e o Congresso estão em plena discussão da reforma educacional no Brasil, abordando filosofia, religião, educação física etc., por que não destacar a importância da logística?

Segundo o professor Daniel Belluci Contro, diretor do Colégio Liceu Jardim, em Santo André (SP), uma das principais referências na formação educacional do País (Ensino Fundamental e Médio), as duas primeiras grandes áreas da inteligência humana, que se desenvolvem entre dois e sete anos e que impactam diretamente na formação de um profissional são: • a inteligência linguística e • a inteligência lógico-matemática.

 

“O ensino fundamental tem justamente este nome pois é neste período de ‘exuberância sináptica’ em nosso cérebro que se lança, principalmente por meio de estímulos, os fundamentos da inteligência, da personalidade e dos valores. Atualmente sabemos que 40% de nossa inteligência deriva de uma carga genética, mas que outros 60% vêm dos estímulos do meio. É a partir dos 12 anos que o cérebro humano já está 90% formado e preparado para encarar qualquer desafio (equações, problemas, abstrações, etc.). As ligações de neurônios (sinapses), que ocorrem durante o aprendizado, são infinitas e por isso que mesmo os mais velhos têm capacidade de aprender”, destaca o professor Daniel.

O treinamento após está etapa inicial (ex.: cursos de aperfeiçoamentos, especializações, etc.) é o grande responsável pelo refinamento das habilidades humanas adquiridas.

 

Nesse sentido, o Instituto IMAM defende a tese de que o ensino da “logística”, como um processo, deveria começar nessa fase, por meio de estímulos práticos em disciplinas como física, matemática, português, artes entre outras, integrando o ensino básico de preparo de qualquer ser humano, por meio de exercícios e problemas que os profissionais vão se deparar no futuro. Preparo para a vida, para as diferentes situações que ele possa enfrentar, empresarial ou pessoalmente.

Porque? Logística representa processos organizados, lógicos, bem construídos. Embora tenha origem grega, logística também vem do frânces “logistique”, que significa uma arte que trata do planejamento e realização de abastecimento, muito utilizado em operações militares, entre outras. Aliás, a logística sempre esteve relacionada com as áreas que cuidavam do planejamento de diversos componentes de uma cadeia de suprimentos, como armazenagem, distribuição de insumos para manutenção, vestuário, além de alimentos, saúde, transportes e etc.

 

Em uma abordagem mais ampla, ao mesmo tempo que a logística amplia sua abrangência de atuação por meio dos conceitos relacionados a gestão da Cadeia de Suprimentos (Supply Chain), se aprofunda em um universo de excelência operacional, denominado por Intralogística.

No âmbito da Filosofia, logística também é a palavra usada para descrever a lógica formal, que é oposta à lógica tradicional abordada por Aristóteles.

De acordo com o Instituto IMAM,  “Logística é a Arte e a Ciência do Fluxo de Materiais”, onde a Arte representa a intuição, a essência, a criatividade, os princípios que fazem uma solução funcionar com harmonia e equilíbrio e a Ciência que representa a lógica, o racional, os fluxos financeiros e de informações associados ao Fluxo de Materiais.

Enfim, com tudo isso, a Logística também é uma derivação da álgebra e da lógica matemática e faz parte do dia a dia das pessoas, quando as mesmas tomam decisões simples, tais como: abastecer com álcool ou gasolina; ir de trem, ônibus ou metrô; fazer compras mensais no supermercado ou semanais... Enfim, a boa logística melhora a condição de vida das pessoas, do seu trabalho e das empresas.

Daí a nossa forte convicção de que logística deve, desde a tenra idade, fazer parte do sistema educacional das pessoas até como forma de tornar o mundo melhor.

 

*Eduardo Banzato é diretor do IMAM, empresa que há 37 anos atua na logística e integra os negócios de Consultoria, Treinamento e Instituto.

A Metal Work, empresa líder na produção e comercialização de equipamentos pneumáticos para automação industrial, fornecerá produtos para o projeto de implantação do aeromóvel (veículo suspenso movido com a força do vento) no município de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, RS.

Líder em sistemas para controle dos movimentos, a Metal Work foi contratada para fornecer parte importante dos sistemas de frenagem, estacionamento, suspensão e atuadores para controle de velocidade na nova linha do aeromóvel, que fará integração de bairros de Canoas com o metrô.

O projeto para implantação do aeromóvel em Canoas é uma expansão da primeira linha da tecnologia aeromóvel em operação comercial no Brasil, que foi aberta ao público em agosto de 2013 e funciona com cobrança de passagem desde maio de 2014, interligando a Estação Aeroporto do metrô de Porto Alegre ao Terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

O meio de transporte automatizado em via elevada, que utiliza veículos leves em fibra de vidro, não motorizados e apoiados em pilares de concreto, tem tecnologia desenvolvida por Oskar Coester, nos anos 70. O aeromóvel, sem condutores a bordo, utiliza a propulsão pneumática para mover os trens (o ar é soprado por ventiladores industriais de alta eficiência energética, por meio de um duto localizado dentro da via elevada) e uma aleta (semelhante a uma vela de barco) fixada por uma haste ao veículo, que é empurrada pelo vento, fazendo com que o trem se movimente sobre rodas de aço em trilhos.

Segundo Hernane Cauduro, diretor da Metal Work, o projeto inovador, com tecnologia brasileira, se firma como uma opção econômica e sustentável para transporte público com baixo custo de implantação e baixo impacto gerado na construção das linhas nas cidades. “Como são aéreas, as linhas do aeromóvel não concorrem com outros veículos, ocupam pequeno espaço se comparado a trens convencionais. Além disso, geram baixíssimo ruído e a energia da propulsão dos geradores é elétrica, tecnologia limpa sem emissão de poluentes gasosos”, explica.

De acordo com Cauduro, a escolha pela Metal Work  para fornecimento de equipamentos pneumáticos para o projeto foi baseada na tecnologia oferecida pela empresa  em terminais de válvulas inteligentes desenvolvidos para automação embarcada, que permite um grau de compactação e flexibilidade, com comunicação em redes. “Além disso, a Metal Work apresentou os maiores índices de desempenho relacionados à confiabilidade dos produtos, que são altamente exigidos em quesitos de segurança e, principalmente, disponibilidade, quando aplicados em transporte público, segundo métodos para definição do B10d, índice de confiabilidade segundo norma ISO 19973 (relacionada a sistemas pneumáticos).
O sistema é administrado pela Trensurb (Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre).

O mês de março marca a chegada ao Brasil de importante lote de rodas ferroviárias, a serem instaladas em locomotivas, e fruto de contrato de fornecimento fechado entre a RAILBRASIL e importante operador ferroviário brasileiro.

Em apenas um ano de atividade, novas soluções tecnológicas e abrangência global, consolidaram  plataforma de negócios ferroviários como referencia no mercado.

Companhia com sede no estado americano de Illinois é referencia em produtos eletrônicos  para sinalização e segurança em via metroferroviária.

Acordo entre a empresa brasileira e o grupo americano RAMA BUSINESS SOLUTIONS, vai desenvolver projetos de investimento e negócios na área ferroviária.

 

A RailBrasil apresenta mais um produto inovador para o mercado ferroviário brasileiro

Para o diretor Comercial da empresa, Bruno Bonella, o evento é uma importante oportunidade para uma reflexão sobre o futuro do País

Nos dias úteis, a partir das 21h, um trem opera de forma pendular entre as estações Santo Afonso e Novo Hamburgo.

Previsão inicial de operação da primeira das novas composições climatizadas e com gasto energético menor é em outubro

Exposição, palestras e debates sobre tração diesel-hidráulica e guindastes ferroviários marcam aniversário da CPTM e da Associação dos Engenheiros da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí.

Plataforma de negócios ferroviários mantem seu compromisso em oferecer as melhores soluções no segmento ferroviário

Com o objetivo de permitir a implantação das melhorias no sistema ferroviário e atender as necessidades operacionais de realocamentos de viagens, a programação dos serviços turísticos oferecidos pela CPTM foi remodelada

 

A RAILBRASIL se destaca no mercado, permitindo uma grande interatividade entre fabricantes, seus representantes e operadores

Na manhã de terça feira , o novo trem nacional adquirido pela SuperVia circulou, pela primeira vez, no ramal Deodoro, ainda em fase de testes.

Produtos aumentam o vasto portfólio disponibilizado pela empresa, que é especializada em divulgação e representação de soluções para o mercado ferroviário

Área tem capacidade para 350 veículos e visa contribuir com a mobilidade urbana na região do Centro do Rio

Desde quinta-feira (30), estações Industrial, Fenac e Novo Hamburgo abrem durante todo o horário de funcionamento do metrô, ainda sem cobrança de passagem.

Neste fim de semana, 01 e 02 de fevereiro, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) dará continuidade às obras de modernização em suas linhas

Mercado recebe de braços abertos nova proposta empresarial, que completa hoje seu primeiro mês.

Neste fim de semana, 25 e 26 de janeiro, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) dará continuidade às obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens irão circular com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:

Neste fim de semana, 25 e 26 de janeiro, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) dará continuidade às obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens irão circular com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:

A Alstom Transport vai inaugurar uma nova linha de produção dedicada a VLTs em Taubaté, em São Paulo, que entrará em operação a partir de dezembro de 2014.

Já está em fase final de fabricação o primeiro dos 15 novos trens da Trensurb: as máquinas de portas já estão instaladas e ajustadas e a cabine do operador está em fase de instalação. Dentro de 30 dias o trem deve ser finalizado e os testes de fábrica serão iniciados. A caixa do segundo trem já está sendo fabricada.

 

A companhia que resultará da fusão entre a ALL (América Latina Logística) e a Rumo Logística se obrigará a investir cerca de R$ 8 bilhões nos seus primeiros quatro anos de existência. As necessidades prioritárias da empresa, para onde serão canalizados esses recursos, são a duplicação da malha ferroviária e a abertura dos gargalos que estrangulam a linha, nos trechos entre Estrela d’Oeste, Campinas e Santos. O dinheiro para atender essas obras poderá vir do BNDES que participa do grupo que controla a ALL.

As falhas de projeto e irregularidades que comprometem boa parte das obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) criaram um novo transtorno para a Valec, estatal federal responsável pelo empreendimento. Depois de encarar mais de três anos de paralisações constantes, por conta de dificuldades de licenciamento ambiental e intervenções do Tribunal de Contas da União (TCU), agora a Valec está ouvindo, das próprias empreiteiras, que elas não têm interesse em construir a ferrovia.

Os oito primeiros carros foram acoplados e entrarão em fase de testes. Compra foi antecipada em quatro anos pela concessionária

 

A Estrada de Ferro Paraná Oeste (Ferroeste) adquiriu, pela primeira vez em sua história, duas locomotivas próprias. A operação vai permitir que a empresa aumente em 50% a capacidade de transporte em 2014. As novas máquinas foram compradas da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), de Minas Gerais. O investimento foi de R$ 2,2 milhões. 

A combinação entre ALL e Rumo Logística, ainda em fase de negociação, passa por uma capitalização. O volume ainda não está definido. Os fundos de investimentos atualmente minoritários na Rumo, Gávea e Texas Pacific Group (TPG), estão dispostos e podem pôr dinheiro novo no negócio. O projeto todo envolve a capacitação da empresa resultante para investimento da ordem de R$ 5 bilhões.

Na manhã desta quarta-feira (8), diretores e gestores da Trensurb vistoriaram a Subestação Liberdade, instalação elétrica de transmissão de energia que faz parte das obras de expansão da Linha 1 do metrô até o Centro de Novo Hamburgo. A correção de falhas no sistema de abastecimento de energia – e subsequente realização de testes – para se garantir o funcionamento pleno da subestação é fundamental para possibilitar a operação dos trens nas novas estações em horários de pico.

 

 

Bombardier Transportation said Tuesday, Jan. 7, 2014 it will supply Bay Area Rapid Transit (BART) with an additional 365 rail cars, part of BART's "Fleet of the Future," through a contract worth roughly $639 million.

 

Na manhã de hoje, o presidente da SuperVia, Carlos José da Cunha, e o secretário estadual de Transportes, Julio Lopes, foram à oficina de Deodoro para conhecer o novo trem encomendado pela concessionária junto à Alstom e que está em fase final de montagem. Seis carros já estão acoplados e os últimos dois chegarão ao Rio esta semana para completar a primeira nova composição encomendada pela SuperVia. Por cerca de três meses, após a conclusão da montagem, o trem passará por uma sequência de testes antes de entrar em operação. O cronograma engloba testes estáticos que envolvem os equipamentos e simulações nos sistemas, como abertura e fechamento de portas, ar condicionado, freio e iluminação, além de testes dinâmicos na via. 

 

A VLI, empresa de logística integrada de carga geral, aumentou a frota de vagões da Ferrovia Norte Sul (FNS). No total, foram adquiridos 306 vagões, sendo 208 unidades do tipo hopper para o transporte de grãos e 98 vagões-tanques para combustíveis

O projeto do VLT da Praia Grande seria uma continuação do mesmo que esta sendo executado em Santos e São Vicente

Em continente europeu, cidades como Bruxelas, Paris e Berlin ressuscitaram os seus tramways nos últimos dez anos

 

Quatro novos carros do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) chegaram a Cuiabá nesta semana e já se encontram no Porto Seco, no Distrito Industrial, para desembaraço, antes de seguirem para o Centro de Manutenção e Operação do modal, localizado em Várzea Grande.

 

Composições devem chegar até a metade do ano ao Rio Grande do Sul.

Ao todo, serão fornecidos 60 carros de passageiros (15 trens de quatro carros), fabricados em São Paulo na unidade Lapa da Alstom

The Massachusetts Bay Commuter Railroad Co., contract operator for MBTA commuter trains, says it will build a $65 million train maintenance facility on the south side of South Station to allow for more efficient equipment repairs and serve as a job training center.

MITSUBISHI Electric, Japan, has launched a 1.5kV dc traction inverter system which incorporates what it claims to be the world's first all-silicon carbide (SiC) power modules made with SiC transistors and SiC diodes.

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) adiou a concorrência internacional para prestação de serviços técnicos de engenharia para a supervisão da implantação das obras civis da linha 9-Esmeralda por tempo indeterminado Story here

A VLI, empresa de logística da Vale, adquiriu dois guindastes Multi Tasker KRC 800N, da montadora alemã Kirow Ardelt para o corredor Centro-Leste da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). 

A Comissão Europeia adotou nesta segunda-feira (16/12) a Shift2Rail, uma nova parceria público-privada para investir um pouco menos de 1 bilhão de euros em pesquisa e inovação para conseguir mais passageiros e mercadorias em ferrovias da Europae

O governador Geraldo Alckmin fez a primeira viagem de trem entre a estação Largo Treze e a futura estação Adolfo Pinheiro, da Linha 5-Lilás do Metrô, nesta quinta-feira, 12, acompanhado do secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e do diretor-presidente do Metrô, Luiz Antonio Carvalho Pacheco.

O governador Geraldo Alckmin fez a primeira viagem de trem entre a estação Largo Treze e a futura estação Adolfo Pinheiro, da Linha 5-Lilás do Metrô, nesta quinta-feira, 12, acompanhado do secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e do diretor-presidente do Metrô, Luiz Antonio Carvalho Pacheco.

O governador Geraldo Alckmin fez a primeira viagem de trem entre a estação Largo Treze e a futura estação Adolfo Pinheiro, da Linha 5-Lilás do Metrô, nesta quinta-feira, 12, acompanhado do secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e do diretor-presidente do Metrô, Luiz Antonio Carvalho Pacheco.

Please reload

Comunicação RAILBRASIL

AJLS Comunicação

e-mail:comercial@ajlscomunicacao.com.br